Manual dos Filhotes guia prático

Faça um comentário »

Quem nunca pensou em levar para casa um cãozinho ou gatinho, mas muitas dúvidas e dificuldades podem aparecer nesse caminho. Então, é natural que o filhote estranhe seu novo lar nos primeiros dias, assim é importante ser compreensivo carinhoso e atencioso com ele nesse período de transição para facilitar sua adaptação.

Meu gatinho

Conforto de seu filhotinho

Desta forma é recomendável que o filhote tenha um local só dele onde sinta-se seguro e confortável e uma cama forrada com cobertor ou toalha, essa área deve ser sombreada e ventilado porém sem correntes de ar, no caso de gatinhos costumam enterrar suas fezes e urina para isso disponibilize caixas plásticas e áreas especiais em locais apropriados nunca ao lado de sua cama o local de alimentação.

Uma vez que os filhotes, tanto cães e gatos, são muito curiosos ativos é importante restringir o acesso a fios elétricos plantas e no caso de apartamento é fundamental instalar redes de proteção para evitar quedas fatais.

É comum o filhote chorar por sentir falta da mãe e dos irmãozinhos assim deixe seu cão ou gato dormir perto de você até que ele se sinta seguro porém Cuidado para não colocá-lo em sua cama cada vez que chorar, pois isso só reforçar a este comportamento indesejável, se possível deixe um pano que pode ser sido retirado da mãe ( se for o caso) que terá o cheiro de dela para que ele possa sentir-se mais protegido antes de dormir, verifique se o filhote está com o alimento disponível e esse sua caixa sanitária está limpa, no caso dos gatos, já os cães podem ser jornais espalhados no ambiente.

Recomendamos que todo o processo de integração com outros animais da casa cães ou gatos seja feito aos poucos sob supervisão evitando assim acidentes que podem ser fatais para os filhotes, a integração pode demorar a acontecer por isso exige paciência e dedicação evite apresentar um gato a outro animal antes que ele esteja totalmente adaptado ao novo ambiente.

Apresentando seu filhote a um gato

Filhotes normalmente são bem aceitos pelos gatos adultos no entanto a apresentação deve ser gradual, uma sugestão é deixar os gatos já residentes tenham contato com tecidos que contenham o cheiro do filhote, para que se reconheçam pelo olfato. coloque o filhote numa caixa de transporte para que se visualize de forma segura e ao mesmo tempo ofereça ao gato ou cachorro adulto alimentos que ele goste para que associe a presença do filhote com algo agradável só o tire ele somente quando estiver adaptado, corte as unhas de todos (no caso de para evitar arranhaduras nesse período Observe se o filhote e o adulto estão se alimentando normalmente devido ao estresse que estão submetidos.

Apresentando seu filhote um cão

É fundamental manter o cão preso à coleira uma distância segura do gato para que se acostume com a presença um do outro gradativamente Não deixe o cão se aproximar do gato bruscamente para cheirar, já que isso provocará Pânico ao felino mantenha a unha do gato a parada para não arranhar o focinho e os olhos do cão vá tornando a distância entre eles menor a cada momento, mas somente solte o cão quando tiver certeza que o gato não vai se intimidar e que o cão vai continuar segurando seus instintos de caça não correndo atrás do gatinho. Nunca deixe sozinho sem a supervisão este processo precisa ser feito individualmente caso exista mais de um gato na casa.

Apresentando seu filhote a crianças

Não permita que crianças brinquem em demasia com filhote e o tratem como brinquedo tenha cuidado especial com as brincadeiras do gatinho pois ele pode arranhar e morder as crianças machucando as sem querer manter as unhas do gato a paradas e as brincadeiras sobre supervisão. Gatos e cães possuem muitas particularidades necessitando de cuidados nutricionais específicos por ser um carnívoro é fundamental que receba desde a sua infância uma alimentação rica em proteínas e gorduras de origem animal de alta qualidade exemplo frango ovos peixes óleo de peixes e gordura de frango.

Importante incentivar o filhote a beber água colocando diversos pontinhos na casa em diferentes locais e trocando essa água pelo menos duas vezes ao dia de modo a mantê-la limpa e fresca existem também fontes de água específicas para gatos que são excelentes para estimular a ingestão de água se o seu filhote não gostar de um novo alimento não deixe sem comer principalmente os gatos que não cedem a esse tipo de Conduta, pois são altamente seletivos quanto ao sabor.

Além disso se o gato ficar mais de 48 horas em jejum pode adoecer e evoluir para um quadro mais grave não forneça comida caseira ao filhote para que ele não tenha indisposições gastrointestinais e para que ele não fique cada vez mais seletivo, rejeitando o alimento seco, as rações, evite oferecer petiscos e alimentos enlatados em excesso pois podem promover o aumento de peso do seu gato e cão também como causar problemas urinários, toda introdução de um novo produto deve ser gradual e Crescente para uma perfeita adaptação do aparelho digestivo.

Faça um comentário »

Faça um comentário